logo

Select Sidearea

Populate the sidearea with useful widgets. It’s simple to add images, categories, latest post, social media icon links, tag clouds, and more.
hello@youremail.com
+1234567890
Fluid
Detecte vazamentos na sua rede de distribuição de água de forma simples, rápida e eficaz.
Conheça

Sistema de detecção automática de vazamentos de água em rede e ramais de distribuição. Tem por base para o seu funcionamento um sistema de inteligência artificial, que através das amostras captadas pelo coletor móvel, consegue analisar os dados e classificá-los como vazamento / não-vazamento.

O gestor tem acesso ao dashboard, que possibilita o acompanhamento em tempo real do trabalho de varredura no campo e o acesso à relatórios gerenciais. É possível verificar a rota percorrida pelo operador do coletor de dados, ter acesso ao áudio da amostra para auditoria de eficácia do sistema e receber relatórios dos dados de campo.

Análise automática dos dados
Sem interferência de ruídos externos
Acompanhamento em tempo real
Mais dados para tomada de decisão
Menos água retirada dos mananciais
Aumento da capacidade de atendimento
Não possui a necessidade de um geofonista para ser operado

Perda de água

Segundo o SNIS (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento), o índice nacional de perdas de água tratada na distribuição é de 36,7%. Em 2013, quando as perdas estavam em 37%, o Instituto Trata Brasil estimou o volume de água tratada perdida no País em 6,5 bilhões de metros cúbicos ao ano, o que dá 6,5 vezes toda a capacidade de armazenagem do sistema Cantareira, no Estado de São Paulo. É água suficiente para abastecer 50 milhões de pessoas por um ano. Vendido, este volume representa cerca de R$ 8 bilhões em prejuízo anualmente.
O Fluid combate as chamadas “perdas físicas”, ou seja, as perdas de água para vazamentos correspondentes a 60% do volume total de perdas do Brasil.
Cases

O Fluid foi testado e aprovado por algumas das grandes distribuidoras de água do país, entre elas, Águas de Votorantim, SABESP Jundiaí / Capivari, e ARES PCJ (em Santa Bárbara d’Oeste). Em todos os casos, o sistema apresentou uma assertividade igual ou superior ao método tradicional de varredura em menor tempo, no total foram verificados mais de mil hidrômetros e cerca de 20 vazamentos.

Na cidade de Votorantim, foi realizada a varredura de aproximadamente 600 ramais de um DMC, onde foram encontrados vazamentos de rede e ramal, confirmados pelo geofonista da distribuidora. Na cidade de Santa Bárbara d’Oeste, foram apontados dois hidrômetros com alta probabilidade de vazamento. Ao reparar o primeiro vazamento, o índice de perdas do DMC diminuiu de 41% para 18%.

Na regional da SABESP Jundiaí/Capivari os resultados do Fluid foram comparados com o método tradicional de varredura. Todos os pontos detectados pelo método tradicional foram também detectados pelo Fluid, com a vantagem de ter sido uma operação mais eficiente e prática.

Integrações

Pensando em melhorar a experiência das distribuidoras com o Fluid, a Stattus4 tem firmado parcerias com diversas empresas de ERP. Dessa forma, em um breve período de tempo, será possível que a distribuidora habilite um módulo em seu ERP e o Fluid estará integrado a todo seu sistema (geração, gestão e fechamento de Ordens de Serviço, roteirização e etc).